António Lagarto

Endereço eletrónico | alagarto12@gmail.com

Foi Presidente da Escola Superior de Teatro e Cinema e atualmente é Professor de Design de Cena na mesma instituição. É cenógrafo, figurinista e artista plástico. É Mestre em Environmental Media (Royal College of Art - Londres) e diplomado em Escultura (St. Martin’s School of Art). Foi director (2004 e 2005) e subdirector (1989-1993) do Teatro Nacional D. Maria II, e director do Festival Internacional de Teatro – FIT (Lisboa 1990-95). Iniciou a sua carreira em performance art e environment/installations. O seu trabalho tem também abrangido as áreas de fotografia, filme, design, ilustração, design de exposições e arquitectura de interior. Colaborou com o arquitecto inglês Nigel Coates, entre 1975 e 1981.

O seu trabalho de cenografia e figurinos, para teatro, dança, ballet e ópera, ao longo de 30 anos, tem sido apresentado nos Teatros Nacionais (S. Carlos, D. Maria II, S. João e Companhia Nacional de Bailado),  no Ballet Gulbenkian, no Sadler’s Wells Theatre (Londres), no Traverse Theatre (Edimburgo), no Théâtre National de la Colline (Paris), na Maison de la Culture (Bobigny), nas Óperas de Paris e Turim, no Teatro Maria Guerrero (Madrid) e no SESC – Vila Mariana (São Paulo), de entre outros.

Criou cenografias e figurinos para encenações de Ricardo Pais, Jorge Lavelli, Alain Ollivier, Fernanda Lapa, Cucha Carvalheiro, Carlos Pimenta, Maria Emília Correia, João Grosso, Nuno Carinhas, Cornélia Géiser, Jenny Killick, Fernando Gomes e Cândida Vieira, e coreografias de Robert Cohan, John Cranko, Georges Garcia, Mehmet Balkan, Paulo Ribeiro, Olga Roriz, Ted Branson e Vasco Wellenkamp.
Recebeu os Prémios: Se7e de Ouro 1989, Garrett 1989 e 1987 e da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro 1987.

Dos seus trabalhos destacam-se: Sonata de Outono, de Ingmar Bergman, com Fernanda Lapa, O Lago dos Cisnes, para a Companhia Nacional de Bailado (Teatro Camões 2007) e apresentado em Madrid e em Banguecoque, A Mais Velha Profissão, de Paula Vogel, encenação de Fernanda Lapa (Globo de Ouro 2005 - Melhor Espectáculo), A Viúva Alegre, de F. Léhar, encenação de Jorge Lavelli (Ópera de Paris 1987-88, transmitida pelo Canal Arte) e Fausto. Fernando. Fragmentos., de Fernando Pessoa (TNDM II 1989) e Ninguém: Frei Luís de Sousa, de A. Garrett (T. Trindade 1978), ambas encenações de Ricardo Pais.

Expôs em Serralves, no Festival de Almada 2006, em Milão (Galeria da Triennale – Portugal 1990/2004, Arquitectura e Design), no PoNTI 99, no CCB, na Galeria Luís Serpa (Lisboa), nas ExperimentaDesign 2005 e 1999, na Alternativa Zero 1977 e galerias em Londres, Nova Iorque e Florença.

(Este texto não foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico)

António Lagarto

Partilhar