Exposição

Magnólia – A Pele de Vera Castro
por ocasião das comemorações do Dia Mundial do Teatro

Curadoria: Paulo Morais-Alexandre e Luísa Marques
Colaboração: Sérgio Loureiro

27 / março | Espaço Polivalente da ESTC (foyer)
17h30 – Leitura da Mensagem do Dia Mundial do Teatro 2019
17h45 – Alunos do 3.º Ano da Lic. em Teatro (Ramo Atores) à capela | direção: Professora Maria Repas
18h00 – Homenagem a Vera Castro
18h30 – Porto de Honra

Exposição patente até 11 / maio

 

“[…] O figurino é tudo aquilo que é criado sobre o corpo de um intérprete, o que o tapa ou destapa, o maquilha, calça ou penteia, para que de actor, cantor ou bailarino, passe a ser uma personagem na cumplicidade partilhada da sua definição.

O figurino é capaz de nos informar sobre o estado de alma, o carácter, o nível social, o lugar, a época, ou se uma personagem opera a nível simbólico, os valores que transporta, como alegoria ou metáfora.

Ele é inseparável do corpo do intérprete. […]”

in O papel da segunda pele de Vera Castro, Babel, 2010, p. 13.

 

BREVE BIOGRAFIA

“Vera Castro (1946-2010) nasceu em Luanda. Estudou gravura e pintura, em Lisboa, tendo estagiado, em Paris, na área do desenho gráfico para tecidos. Ingressou no ensino em 1970. A partir de 1991, é requisitada ao Ministério da Educação para fazer parte da renovação científico-artística do Departamento de Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema. Aposentou-se, em 2007, por ter atingido o tempo de serviço completo. Faleceu em Lisboa.”

in O papel da segunda pele de Vera Castro, Babel, 2010.

 

 

Partilhar
Posted in Eventos.