Conceição Mendes

Endereço eletrónico | cmendes@estc.ipl.pt

Nasceu em Lourenço Marques, Moçambique, a 26 de setembro de 1957.

É Professora Adjunta no Departamento de Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema, Instituto Politécnico de Lisboa.

Possui, desde abril de 2014, o Título de Especialista em Artes/Teatro/Produção, concedido pelo consórcio constituído pelos Institutos Politécnicos de Lisboa, Leiria e Porto.

É Diretora do ramo de Produção da Licenciatura em Teatro e Coordenadora Artístico-Pedagógica da especialização em Produção do Mestrado em Teatro.

É Doutoranda no Doutoramento em Artes Performativas e da Imagem em Movimento.

Licenciou-se em História, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em 1986.

Pós-graduou-se em Estudos Africanos pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, em 2005, e em Estudos Curatoriais pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, em 2009.

Foi Vice-Presidente da Escola Superior de Teatro e Cinema e Diretora do Departamento de Teatro da mesma escola em 2011.

Foi Subdiretora do Departamento de Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema, de 2004 a 2010.

Foi Coordenadora dos Projetos Culturais e Especiais da Fundação do Gil, de 2001 a 2003.

Integrou, de 2000 a 2001, o Gabinete de Coordenação de Moçambique do Instituto de Cooperação Portuguesa.

Coordenou, de 1997 a 2000, em todas as suas vertentes, o Programa Rede Bibliográfica da Lusofonia do Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, Ministério da Cultura.

De 1990 a 1997 fez a Direção de Produção de todas as atividades curriculares e extracurriculares do Sector de Teatro (de 1990 a 1995) e do Departamento de Teatro (de 1995 a 1997) da Escola Superior de Teatro e Cinema.

Apresentou como conferencista, no âmbito do VII Fórum Internacional de Gestão Artística e Cultural/FIGAC, no Instituto Politécnico de Viana do Castelo, em junho de 2016, a comunicação: “Gestão cultural, defesa de património cultural material e imaterial, e cidadania”.

Integrou, entre junho de 2017 e maio de 2018, como investigadora principal, o projeto de investigação GIRELA, Reflexões sobre Criação Artística, Formação e Legislação, financiado no âmbito da 2a edição do Concurso de Projetos de Investigação, Desenvolvimento, Inovação & Criação Artística (IDI&CA) do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL/2017/GRCAFL/ESTC).

Participou, em julho de 2018, no “VII Congresso Internacional Matéria- Prima: práticas das Artes Visuais no ensino básico e secundário”, evento promovido pelo Centro de Investigação da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (CIEBA), com a comunicação “Legislação no EnsinoSuperior Artístico. Resultados do Projeto de Investigação GIRELA, Reflexões sobre Criação Artística, Formação e Legislação”.

Publicou, em 2016, o artigo “A evolução na formação de produtores culturais e artísticos”, no n.° 6 da revista Alicerces, Revista de Investigação, Ciência, Tecnologia e Artes, do Instituto Politécnico de Lisboa.

Publicou, em 2015, no livro Léxico de Pedagogia do Teatro, Editora Perspectiva, São Paulo, Brasil, o verbete Produção Teatral.

Publicou em 2008, no no 1 da revista Verónica do CITECI – Centro de Investigação em Teatro e Cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema, atual CIAC, em coautoria com David Antunes, o artigo “Proposta para a criação do futuro Doutoramento em Artes”.

Publicou em 2007, no INATEL, o livro “Manual de Produção Cultural. Algumas reflexões sobre o tema”.

Integra, desde o seu início, em 2011, o Júri de atribuição do Prémio Natércia Campos, Prémio bienal promovido pela Academia de Produtores Culturais para o Melhor Produtor Cultural, de qualquer nacionalidade, desde que esteja a trabalhar em Portugal, pelo menos desde 2000, nas áreas artísticas de Teatro, Dança, Cinema, Música, Museologia, Cinema e Audiovisual. Participa com alguma regularidade em diversos encontros com outros Produtores, e alguns membros da Academia de Produtores Culturais, num debate alargado com vista à clarificação dos conceitos de Produção Cultural e de todas as tarefas que atualmente lhe são inerentes. Pretende-se, com estas iniciativas, entre outros objetivos, a clarificação e revisão do estatuto artístico/profissional de Produtor Cultural e Artístico.

Partilhar