Passar para o conteúdo principal
Dep_Teatro

Departamento de Teatro

No ensino do Teatro tinha a mais antiga tradição no Conservatório Nacional, remontando à fundação em 1836 por Decreto da Rainha D. Maria II, no âmbito de um Plano para a fundação e organização de um Teatro Nacional proposto por João Baptista de Almeida Garrett, então ainda com a denominação de Conservatório Geral de Arte Dramática. Este estava então dividido numa Escola Dramática ou de Declamação, numa Escola de Música e numa Escola de Dança, Mímica e Ginástica especial.

Por Decreto de 4 de julho de 1914 foi concedida, pela primeira vez, à Escola de Arte de Representar autonomia administrativa.

A Direção do Departamento tem as suas competências definidas nos Estatutos da ESTC, sendo o alcance das mesmas a boa gestão dos recursos físicos e humanos do departamento, em estreita colaboração com os diferentes órgãos que o compõem.

Sendo um órgão diretivo numa escola de teatro, cumpre-lhe o exercício das suas competências numa perceção vincada da realidade artística, das suas exigências e das suas especificidades:

  1. Na promoção e valorização da instituição junto da comunidade;

  2. Na articulação institucional com os diferentes parceiros do Ensino Superior artístico (nacional e estrangeiro);

  3. No diálogo profícuo com instituições ligadas às profissões do Teatro.

 

Ao que ao Departamento de Teatro diz respeito - e no plano nacional - a Escola mantém uma relação de grande proximidade com as companhias de teatro e com as demais instituições, sendo os espetáculos produzidos pelos alunos apresentados em palcos como o do Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Maria Matos, Centro Cultural de Belém, Cinemateca, Teatro Taborda, entre outros.


O Mestrado em Teatro da ESTC integra as especializações em Produção, Design de Cena, Artes Performativas, Encenação e Teatro e Comunidade. Juntas, propõem o aprofundamento de conhecimentos e competências passíveis de gerar projetos artísticos, determinar percursos profissionais e servir o interesse público e das comunidades.

Procurando responder às necessidades da comunidade e expectativas dos alunos recém-formados, a ESTC participa em programas de desenvolvimento educativo, como por exemplo o teatro para a terceira idade ou a colocação de ex-alunos em programas de estágio em Teatros.

 

Acreditação

A A3ES (Agência de Avaliação e Acreditação  tem competência para avaliar e acreditar os ciclos de estudos em funcionamento, bem como os novos ciclos de estudos ministrados nas Instituições de Ensino Superior, conforme legislação em vigor.

Após o início do seu funcionamento, em 2009, todos os ciclos de estudos em funcionamento (CEF) do IPL foram objeto de acreditação preliminar ou de acreditação prévia, no caso dos novos ciclos de estudos (NCE) criados a partir de 2010, de acordo com o fixado no Regulamento dos procedimentos de avaliação e de acreditação das instituições de ensino superior e dos seus ciclos de estudos.

Os resultados dos processos de acreditação de CEF, de NCE e de ACEF, assim como os relatórios de autoavaliação, podem ser consultados a partir das hiperligações abaixo:

 

Licenciatura em Teatro >> Resultado do processo de acreditação | Relatório de autoavaliação

Mestrado em Teatro >> Resultado do processo de acreditação | Relatório de autoavaliação