Iana Ferreira

Endereço eletrónico | ianaferreir@gmail.com

Nasce em 1971 em Heidelberg (Alemanha). Frequenta, em Lisboa, a Escola Secundária António Arroio, onde conclui, em 1989, o 12º ano em Meios Audio-Visuais. Em 1993 termina o Curso de Cinema (bacharelato), Área de Imagem, na Escola Superior de Teatro e Cinema. Curso que complementa com a licenciatura na mesma área, em 2008. Em 2011 conclui o mestrado em Ciências da Comunicação, na Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

Trabalha como Primeira Assistente de Imagem desde 1998 e como Operadora de Câmara desde 2006, tendo já participado em mais de três dezenas de longas-metragens e telefilmes e em mais de uma dezena de curtas-metragens. Trabalha, entre 1993 e 1998, como Segunda Assistente de Imagem, em cerca de 15 longas-metragens e telefilmes, além de curtas-metragens e publicidades.

Dos filmes destacam-se: 

“Cosmos” (2015) de Andrzej Zulawsky,
“O Velho do Restelo” (2015) de Manoel de Oliveira,
“Se eu fosse ladrão… roubava” (2013) de Paulo Rocha,
“Yvone Kane” (2013) de Margarida Cardoso,
“Cisne” (2011) de Teresa Villaverde,
“Viagem a Portugal” (2010) de Sérgio Tréfaut,
“Duas Mulheres” (2009) e “A Falha” (2001) de João Mário Grilo,
“Fados” (2006/7) de Carlos Saura,
“O Fatalista” (2005) de João Botelho,
“Odete” (2004) de João Pedro Rodrigues,
“A Cara que Mereces” (2004) de Miguel Gomes,
“O Delfim” (2001) e “Lá Fora” (2003) de Fernando Lopes.

Trabalha, entre outros, com os directores de fotografia: Acácio de Almeida, Edgar Moura, José Lopes Linares, João Ribeiro, André Szankowsky , Rui Poças, Sabinne Lancelin e Eduardo Serra e Renato Berta.

Como Diretora de Fotografia e co-Realizadora fez três curtas-metragens das quais “A Piscina” (2004) é Seleccionada Oficialmente (em competição) na 61ª Bienal de Veneza, admitida em mais de 30 festivais Internacionais onde é multi-premiada (quatro prémios e uma menção honrosa pela fotografia).

Como Diretora de fotografia fez mais quatro curtas-metragens, das quais a ultima de Manuel Mozos: “Cinzas e Brazas” (2014).

É membro fundador da AIP – Associação de Imagem Cinema e Televisão Portuguesa (1998).

Desde 2008 é docente da área de Imagem na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa.

Frequenta, actualmente, o Doutoramento de Ciências da Comunicação, especialização em Cultura Contemporânea e Novos Media, na Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

(Este texto não foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico)

04_iana_ferreira

Partilhar