Passar para o conteúdo principal

"Coriolano" de William Shakespeare

Data do evento
30 de Junho de 2021 - 1 de Julho de 2021
Hora
11:00 - 15:00
Local
Sala 107 / Sala 108
Organização
Departamento de Teatro ESTC
Por razões de segurança, as apresentações dos exercícios de 2º ano estão restritas à comunidade académica.

 

Turma C2

Distribuição de Personagens por ato

ATO I

Márcio - Mariana do Ó

Menénio - Maria Inês

Comínio – Francisca Fernandes

Bruto – Laura Mendonça

Volúmnia – Vicente Gil

Virgília – Marco Augusto

Valéria – Laura Mendonça

Aufídio – Andreia Simões

Dama Romana - Maria Inês

Senador Volsco – Marco Augusto

Cidadão Romano 1 – Marco Augusto

Cidadão Romano 2 – Vicente Gil

ATO II

Márcio - Laura Mendonça

Menénio - Francisca Fernandes

Comínio – Ana Calvete

Bruto - Andreia Simões

Volúmnia – Marco Augusto

Virgília - Vicente Gil

Valéria - Maria Inês

Oficial 1 - Andreia Simões

Cidadão Romano 1 - Andreia Simões

Cidadão Romano 2 - Maria Inês

Cidadão Romano 3 – Vicente Gil

ATO III

Márcio - Maria Inês

Menénio + Comínio - Laura Mendonça

Bruto – Ana Calvete

Volúmnia - Andreia Simões

Senador R/Patrício - Laura Mendonça

Edil - Vicente Gil

Cidadão Romano 1 -  Marco Augusto

Cidadão Romano 2 - Francisca Fernandes + Vicente Gil

ATO IV

Márcio – Marco Augusto

Menénio - Andreia Simões

Bruto - Maria Inês

Volúmnia - Laura Mendonça

Virgília - Francisca Fernandes

Aufídio - Vicente Gil

Nicanor Romano – Ana Calvete

Adriano Volsco – Maria Inês

Cidadão Volsco - Laura Mendonça

Criado Volsco 1 - Ana Calvete

Criado Volsco 2 - Andreia Simões

Criado Volsco 3 - Francisca Fernandes

ATO V

Márcio - Vicente

Menénio - Laura Mendonça

Volúmnia - Francisca Fernandes

Virgília e Valéria - Andreia Simões

Aufídio – Marco Augusto

Conspirador Volsco 1 – Ana Calvete

Conspirador Volsco 2 - Maria Inês

Sentinela Volsco 1 – Ana Calvete

Sentinela Volsco 2 - Maria Inês

Soldado Volsco 1 - Ana Calvete

Soldado Volsco 2 -  Maria Inês

Textos dos Ramos


O trabalho que agora se apresenta decorre de encontros e desencontros numa encruzilhada: explorar aspecto relacionados com a interpretação do texto isabelino e realizar um exercício com ambição de espetáculo. A Tragédia de Coriolano , de William Shakespeare, foi o material que propus para fazer a travessia por um universo dramático, no qual a linguagem poética revela desafios de fôlego ao trabalho dos atores: para além do desenvolvimento da narrativa e da tessitura das personagens, a dimensão dos temas, a profusão das imagens, a complexa organização da sintaxe. Fazer com esta que foi uma das últimas peças do autor inglês a montagem de um exercício cénico, sem por demais intervenções dramatúrgicas na tradução de Manuel Resende, integrando os diferentes ramos da Licenciatura em Teatro e no contexto movediço de saúde pública que vivemos, atravessou o caminho de acrescidos desafios. Trata-se, portanto, de uma espécie de relato de viagem; e apenas com um pé já em terra – o outro a balançar ainda em meio às ondas –, a algumas horas de vos convidarmos a ouvir-nos, aqui ficam estas palavras sobre o que podereis vir a encontrar. Salve, bons cidadãos! - APC

Apesar da nossa turma de Design de Cena estar separada em três peças de teatro diferentes, estivemos mais unidos do que nunca. Foi a primeira vez que vimos os nossos projetos tomarem forma e acompanhar o processo de cada um fez-nos perceber diferentes caminhos possíveis, aprender a trabalhar com novos materiais, perceber os tempos e preços que cada elemento pode ter, entre muitos outros. Sempre nos apoiamos e os nossos professores nos motivaram todos os dias com um sorriso no rosto, com vontade de trabalhar connosco. Para a peça “Coriolano”, ficamos com uma sala diferente das outras, o que nos deu a oportunidade de desconstruir um palco a fim de construí-lo e assim criamos uma sala de espetáculo. Este projeto andou por muitos trilhos diferentes até chegar ao seu aspecto final, sempre em troca com o encenador. O resultado nos impressionou, pois mesmo com todas as variações de ideias, reparamos que houve uma linha que foi seguida desde a primeira conversa com a equipa. - Equipa de Design de Cena

Posso caracterizar o processo do espetáculo “O Coriolano” como um desafio único, cheio de voltas e contravoltas que, certamente, marcará este caminhada que é a Licenciatura de Teatro. Foi um momento no qual pude pôr em prática os conhecimentos adquiridos nos últimos dois anos; contudo, foi também um momento de aprendizagem pessoal no âmbito das relações entre ramos, da gestão de conflitos e do trabalho em equipa. – Diogo Zózimo

 

Orientação e Adaptação – Alexandre Calado

Baseado na obra de William Shakespeare

Tradução – Manuel Resende

Ramo de Atores  - Andreia Simões , Francisca Fernandes , Marco Augusto , Laura Mendonça , Maria Inês , Vicente Gil , Ana Calvete , Mariana do Ó

Figurinos, Cenografia, Adereços – Júlia Junqueira e Mária Bombardelli

Desenho de Luz - Diogo Zózimo

Vídeo – Júlia Junqueira

Operação de Luz – Diogo Zózimo

Operação de Som e de Vídeo – Júlia Junqueira e Mária Bombardelli

Produção – Diogo Zózimo

 

Equipa Pedagógica ESTC

Atores: João Henriques (voz), Peter Michael Dietz (corpo)

Design de Cena: João Calixto, Stéphane Alberto;

Produção: Andreia Carneiro, Conceição Mendes, Miguel Cruz, Teresa Varela

Gabinete de Produção ESTC - Rute Reis ,Conceição Costa

 

Agradecimentos -  Miguel Mendes , Marta Semião , Sérgio Joaquim , Rute Reis , Catarina Fernandes , Beatriz Tinoco , Andrea Ebert , Ricardo Junqueira , Luiz Eduardo Lahutte Motta , Marina Andrade , Michele Mazzara , José Espada , João Leitão , Ana Miffon , Sofia Ramos

 

 

Turma C1

Distribuição de Personagens

ATO I

Márcio – Mariana do Ó

Menénio – Carolina Parreira

Comínio – Filipe Pinto

Bruto – João Fialho

Volúmnia – Rodrigo Antunes

Virgília – Filipe Pinto

Valéria – João Fialho

Aufídio – Andreia Simões

Dama Romana - Maria Miguel Oliveira

Senador Volsco – Francisca Fernandes

Cidadão Romano 1 – Maria Miguel Oliveira

Cidadão Romano 2 – Francisca Fernandes

ATO II

Márcio - Maria Miguel Oliveira

Menénio - Filipe Pinto

Comínio – Carolina Parreira

Bruto – Andreia Simões

Volúmnia – João Fialho

Virgília - Rodrigo Antunes

Oficial 1 - Mariana do Ó

Cidadão Romano 1 - Mariana do Ó

Cidadão Romano 2 - Filipe Pinto

Cidadão Romano 3 – Rodrigo Antunes

ATO III

Márcio - Carolina Parreira

Menénio - João Fialho

Comínio - Maria Miguel Oliveira

Bruto – Mariana do Ó

Volúmnia – Andreia Simões

Cidadão Romano 1 -  Filipe Pinto

Cidadão Romano 2 – Rodrigo Antunes

ATO IV

Márcio – João Fialho

Menénio - Maria Miguel Oliveira

Bruto - Rodrigo Antunes

Volúmnia - Carolina Parreira

Virgília - Filipe Pinto

Aufídio - Filipe Pinto

Cidadão Volsco - Filipe Pinto

Criado Volsco 1 - Mariana do Ó

Criado Volsco 2 - Maria Miguel Oliveira

Criado Volsco 3 – Francisca Fernandes

ATO V

Márcio - Rodrigo Antunes

Menénio - Filipe Pinto

Volúmnia - Maria Miguel Oliveira

Virgília – Andreia Simões

Valéria - Mariana do Ó

Aufídio – João Fialho

Conspirador Volsco 1 – Carolina Parreira

Conspirador Volsco 2 - Mariana do Ó

Sentinela Volsco 1 – Carolina Parreira

Sentinela Volsco 2 - Mariana do Ó

Soldado Volsco 1 - Carolina Parreira

Soldado Volsco 2 - Mariana do Ó

Cidadão Volsco - Filipe Pinto

 

 

Textos dos Ramos


O trabalho que agora se apresenta decorre de encontros e desencontros numa encruzilhada: explorar aspecto relacionados com a interpretação do texto isabelino e realizar um exercício com ambição de espetáculo. A Tragédia de Coriolano (1605?), de William Shakespeare, foi o material que propus para fazer a travessia por um universo dramático, no qual a linguagem poética revela desafios de fôlego ao trabalho dos atores: para além do desenvolvimento da narrativa e da tessitura das personagens, a dimensão dos temas, a profusão das imagens, a complexa organização da sintaxe. Fazer com esta que foi uma das últimas peças do autor inglês a montagem de um exercício cénico, sem por demais intervenções dramatúrgicas na tradução de Manuel Resende, integrando os diferentes ramos da Licenciatura em Teatro e no contexto movediço de saúde pública que vivemos, atravessou o caminho de acrescidos desafios. Trata-se, portanto, de uma espécie de relato de viagem; e apenas com um pé já em terra – o outro a balançar ainda em meio às ondas –, a algumas horas de vos convidarmos a ouvir-nos, aqui ficam estas palavras sobre o que podereis vir a encontrar. Salve, bons cidadãos!APC

Apesar da nossa turma de Design de Cena estar separada em três peças de teatro diferentes, estivemos mais unidos do que nunca. Foi a primeira vez que vimos os nossos projetos tomarem forma e acompanhar o processo de cada um fez-nos perceber diferentes caminhos possíveis, aprender a trabalhar com novos materiais, perceber os tempos e preços que cada elemento pode ter, entre muitos outros. Sempre nos apoiamos e os nossos professores nos motivaram todos os dias com um sorriso no rosto, com vontade de trabalhar connosco. Para a peça “Coriolano”, ficamos com uma sala diferente das outras, o que nos deu a oportunidade de desconstruir um palco a fim de construí-lo e assim criamos uma sala de espetáculo. Este projeto andou por muitos trilhos diferentes até chegar ao seu aspecto final, sempre em troca com o encenador. O resultado nos impressionou, pois mesmo com todas as variações de ideias, reparamos que houve uma linha que foi seguida desde a primeira conversa com a equipa.  – Equipa de Design de Cena

Posso caracterizar o processo do espetáculo “O Coriolano” como um desafio único, cheio de voltas e contravoltas que, certamente, marcará este caminhada que é a Licenciatura de Teatro. Foi um momento no qual pude pôr em prática os conhecimentos adquiridos nos últimos dois anos; contudo, foi também um momento de aprendizagem pessoal no âmbito das relações entre ramos, da gestão de conflitos e do trabalho em equipa. – Diogo Zózimo

 

 

 

Orientação e Adaptação – Alexandre Calado

Baseado na obra de William Shakespeare

Tradução – Manuel Resende

Ramo de Atores - Rodrigo Antunes , Carolina Parreira , Francisca Fernandes , Andreia Simões , Filipe Pinto , Maria Miguel Oliveira , Mariana do Ó , João Fialho

Figurinos, Cenografia, Adereços – Júlia Junqueira e Mária Bombardelli

Desenho de Luz - Diogo Zózimo

 Criação de Vídeo – Júlia Junqueira

Operação de Luz – Diogo Zózimo

Operação de Som e de Vídeo – Júlia Junqueira e Mária Bombardelli

Produção – Diogo Zózimo

 

 

Equipa Pedagógica ESTC

Atores: João Henriques, Peter Michael Dietz

Design de Cena: João Calixto, Stéphane Alberto;

Produção: Andreia Carneiro, Conceição Mendes, Miguel Cruz, Teresa Varela

 

Gabinete de Produção ESTC - Rute Reis , Conceição Costa,

 

Agradecimentos -  Miguel Mendes , Marta Semião , Sérgio Joaquim , Rute Reis , Catarina Fernandes , Beatriz Tinoco , Andrea Ebert , Ricardo Junqueira , Luiz Eduardo Lahutte Motta , Marina Andrade , Michele Mazzara , José Espada , João Leitão , Ana Miffon , Sofia Ramos