Passar para o conteúdo principal

O Homenzinho Verde

Data do evento
21 de Julho de 2022 - 23 de Julho de 2022
Hora
21:30 - 22:30
Local
Estúdio João Mota - Pequeno Auditório ESTC
Organização
Mestrado em Teatro
Tags
EncenaçãoMestrado ESTCSimon Armitage

SINOPSE

Barney, Pompus, Pipi, Toni Futre, Priscas.
5 homens, amigos de infância, voltam a encontrar-se, anos depois, para decidir quem é que vai ficar com a estátua de jade que pode fazer apenas um deles rico. A mesma estátua com que brincavam na infância é agora motivo de desafios, desentendimentos e violência. À medida que os homens se envolvem nestes desafios, segredos são descobertos e rancores de infância vêm ao de cima. O poder transforma o carácter de cada um destes homens, ou será que apenas revela as suas verdadeiras intenções, até agora, incobertas?

FICHA ARTÍSTICA & TÉCNICA

Encenação _ Sofia Carô.
Adaptação _ Sofia Carô & Armando Nascimento Rosa.
Assistência de Encenação & Direccção de Actores _ Celso Pedro.
Cenografia, Adereços e Figurinos _ Teresa Candeias.
Desenho de Luz _ Sofia Carô & Celso Pedro.
Operação de Som & Luz _ Sofia Carô.
Orientação de Projecto _ Armando Nascimento Rosa.
Co-Orientação de Projecto _ Alexandre Pieroni Calado.
Produção _ Rita Lopes.
Elenco _ Blas Fuentes, Cláudio Moreira, João Cadete, João Coelho, Nazariy Koval.

 

OHV

 

NOTA DE INTENÇÕES

Neste projecto a encenadora pretende abordar um tema que sempre lhe foi querido que se prende com a temática das masculinidades. Através da leitura e adaptação do livro de Simon Armitage, Little Green Man, pretende-se chegar ao cerne da questão: O que é ser homem? E como reagem os homens às expectativas que os outros, e eles mesmos, têm sobre si?

Sofia Carô _ ENCENAÇÃO


Nasceu a 28 de Junho de 1995, natural do Barreiro. Licenciou-se em Artes Performativas na Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa (ESTAL), e fez ERASMUS+, na vertente de Interpretación Musical, na Escuela Superior de Arte Dramático de Málaga (ESAD, Espanha). Já actou em espaços como o Teatro Maria Matos, as ruínas do Teatro Romano de Lisboa, Galeria Cristina Guerra Contemporary Art, Teatro do Bairro, Malaposta, Auditório da Livraria Ler Devagar, Auditório da Livraria Sá da Costa, Centro Cultural das Caldas da Rainha, Teatro da Comuna, Teatro da Trindade, InImpetus e Auditório da TimeOut Market Lisboa.


Encenou o espectáculo, A Ilha 70 (36º edição do Festival de Teatro do Seixal), com texto original de Ana Neves e, A Família Invisível (37º edição do Festival de Teatro do
Seixal), em co-autoria com Ana Neves. Encontra-se, actualmente, a frequentar o segundo ano de mestrado em Teatro, vertente Encenação, na Escola Superior de Teatro e
Cinema (ESTC).