Passar para o conteúdo principal
banner docentes
miguel cruz
Email:
miguelcruz@estc.ipl.pt
Posição:
Professor Adjunto
Gabinete:
Director do ramo de Produção da Licenciatura em Teatro
Currículo

Nasceu em Lisboa em 1976.

É Professor Adjunto no Departamento de Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema – Instituto Politécnico de Lisboa.

Mestre em Teatro/Produção pela Escola Superior de Teatro e Cinema com a Tese “A Iluminação Cénica em Portugal na Segunda Metade do Séc.XX”, tendo concluído nesta mesma Instituição a Licenciatura em Teatro/Produção.

Obteve o Título de Especialista em Artes/Teatro/Produção, concedido pelo consórcio constituído pelos Institutos Politécnicos de Lisboa, Leiria e Porto.

É Diretor do ramo de Produção da Licenciatura em Teatro e Responsável do primeiro ano do mesmo ramo

É Presidente do Conselho Pedagógico e membro do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Teatro e Cinema. No Departamento de Teatro é Presidente da Comissão Pedagógica e membro da Comissão Técnico-Científica.

Foi membro da Assembleia de Representantes da ESTC entre 2016 e 2018, do Conselho Pedagógico entre 2011 e 2018 e membro da Assembleia do Instituto Politécnico de Lisboa entre 2010 e 2014..

Desde 2004, leciona as matérias de Desenho de Iluminação Cénica, Direção Técnica e Produção no ramo de Produção da Licenciatura em Teatro na ESTC.

 

Integrou entre 2018 e 2019, como investigador associado, o projeto de investigação “LIMLIC, Luz-imagem como medium / Laboratório de Iluminação Cénica” e entre 2017 e 2018 o projeto de investigação “GIRELA, Reflexões sobre Criação Artística, Formação e Legislação”, ambos financiados no âmbito dos Concursos de Projetos de Investigação, Desenvolvimento, Inovação & Criação Artística (IDI&CA) do Instituto Politécnico de Lisboa.

No âmbito do projeto de investigação LIMLIC, publicou no repositório científico do IPL, o artigo “McCandless: Uma Teoria da Iluminação Moderna” (maio 2020). Ainda no mesmo projecto é colaborador investigador no site https://sites.google.com/view/limlic/.

É desde 2015, Professor Adjunto convidado e co-responsável pelo programa da unidade curricular de Artes e Espetáculos do curso de Gestão do Lazer e Animação Turística na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril,

 

Coordenou e monitorizou alguns cursos e workshops de iluminação cénica e tecnologias para teatro promovidos pela Escola Superior de Teatro e Cinema, Teatro de Carnide e Teatro da Garagem, e participou no XVIII Fórum Permanente de Teatro em Palmela como formador.

Frequentou alguns seminários de iluminação de cena e direção técnica ministrados por Maurício Rinaldi (iluminador do Teatro de Colón – Buenos Aires) e Philippe Mulon (diretor técnico do Theatre des Bouffes du Nord, dirigido por Peter Brooke).

 

Tem trabalho regular como Desenhador de Luz (Light Designer) desde 1996, tendo já assinado desenhos de luz em encenações de Carlos J. Pessoa, João Lagarto, Luca Aprea, João Ricardo, Daniel Gorjão, Paulo Ferreira, Francisco Salgado, André Murraças, Ricardo Boléo, Ricardo Gageiro, entre outros; em espetáculos de dança coreografados por Marina Nabais; e em instalações teatrais dirigidas por Miguel Abreu e Ana Pérez-Quiroga, tendo já passado por algumas das maiores salas de teatro do país e festivais nacionais e internacionais, como o Teatro Nacional D.Maria II, CCB, TeCA, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Municipal de Bragança, Teatro Municipal de Faro (Teatro das Figuras), Teatro Viriato, Teatro da Trindade, Theatro Circo de Braga, Coliseu Micaelense, Festival de Almada, FITEI, Odeon (Bucareste), FEST_Mira al sur (Sevilha), Festlip (Rio de Janeiro), entre outros.

 

Colaborou com a companhia Teatro da Garagem como Desenhador de Luz e Diretor Técnico entre 2004 e 2011, destacando no seu trabalho os seguintes Desenhos de Luz: “A Vida Continua”, “Ácido”, “A Caixa dos Segredos” (2005), “À Procura de Júlio César”, “Rosa da Mouraria”, “O Exame”, “Mágoa” (2006), “A Morte de Danton na Garagem”, “Comédia em três actos”, “Teatro-Clip” (2007), “On The Road ou a Hora do Arco-Íris” (2008), “Odisseia Cabisbaixa” (2008/2009), “O Elevador”, “Camino Real” (2009), “Lost Angels: A Projecto to Kill Mankind”, “Snapshots” (2010), “O Nevoeiro”, “Sede”, “O Mundo em que Vivemos” (2011), todos encenados por Carlos J. Pessoa.

 

Destaca ainda a assinatura dos seguintes Desenho de Luz: “Dido e Eneias” (CCB, 2009), “O Quê?!” (Teatro Trindade, 2009), “A Fábrica” (Malaposta, 2010), “Noites Brancas” (Teatro Trindade, 2010), “um dia dancei SÓ dancei um dia” (Teatro Municipal Almada, 2010), “Cândida – Uma História Portuguesa” (Teatro Aberto, 2011), “Na Aventura dos Sentidos” (Cassefaz, 2012), “Sempre Noiva” (Teatro Municipal Almada, 2012), “Il Trionfo D’Amore” (CCB, 2013), “Fausto” (TNDMII, 2013), “Que o Dia te Seja Limpo” (Festival Materiais Diversos, 2013), “Magma” (Espaço Meridional, 2014), “I-CARE-US” (Cinema São Jorge, Festival Monstra, 2014), “Radiografia de Um Nevoeiro Imperturbável” (TNDMII, 2014), “Ester” (Teatro São Luiz, 2015), “Armida” (CCB, 2015), “De Seda” (Teatro Garcia Resende, 2015), “Dançário” (Parque Palmela, 2016), “A Morte do Príncipe” (Teatro Trindade, 2016), “Na Ausência do meu Corpo” (Academia de Dança de Almada, 2017), “#Emigrantes” (Teatro Trindade, 2019), “Em Branco” (Culturgest , 2019).

 

Integrou ainda o elenco como actor nos seguintes espetáculos: “Francisco” pelo Teatro de Carnide (2000), “em branco” pelo Cénico Marconi (2001), “Romagem dos Agravados” e “Auto da Alma” encenados por Carlos Cabral (2002), “Trilogia Vicentina” – DVD-ROM educativo realizado pela FCSH (2002), “Floresta Mágica” – Série de Televisão para a RTP (2003).